Foto: Reprodução/ TV Anhanguera
 
Dois irmãos morreram durante uma ação de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais (Bope), nesta segunda-feira (6), no setor Maysa 2, em Trindade, Região Metropolitana de Goiânia. Segundo o registro da Polícia Civil, os irmãos Kaleb de Paula Araújo, de 18 anos, e Victor de Paula Araújo, de 21 anos, foram baleados na casa da família.
 
A ocorrência registrada na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Trindade relata que os militares tentaram uma abordagem na área externa da casa, mas os irmãos correram para dentro da residência. A equipe decidiu então averiguar o local. Foram recebidos a tiros, segundo a ocorrência, e houve confronto no quintal da casa.
 
Os jovens foram socorridos com vida pelo Corpo de Bombeiros. A equipe os encaminhou a um hospital, onde morreram.
 
Por sua vez, o pai das vítimas, Eligar Silva, motorista de ônibus, alega que não houve troca de tiros e os filhos foram executados. Ele informa que Victor Araújo tinha passagem na polícia por roubo. Porém, o mais novo era “inocente”.
 
"Eles foram executados com tiros no peito e na nuca. Eu tinha um filho com problema e sempre entregava ele à polícia. Mas é um ato de covardia pegar o mais novo para uma execução no fundo do quintal", afirma o pai.
Segundo a Polícia Militar, eles receberam denúncias de que o local funcionava como ponto de tráfico de drogas. Ainda de acordo com a corporação, o irmão mais velho tinha cerca de 20 passagens pela polícia e foi preso por mais de 10 vezes. Uma terceira pessoa fugiu pulando o muro, conforme o registro da PM.
 
Na residência, os policiais relataram que encontraram três armas de fogo, um simulacro e uma quantia, não definida, de substância análoga à maconha. Os objetos foram apreendidos e entregues à Polícia Civil, segundo a ocorrência, e os policiais ouvidos na delegacia local.